Nenhum comentário

Se o Senhor não edificar a casa…

“Se o Senhor não edificar a casa…” (Sal. 127)

Estamos vivendo dias em que os seres humanos têm construído seus projetos de vida voltados apenas para o seu prazer e realização. Cada área da vida do homem moderno exemplifica esta cultura hedonista do possuir, experimentar e estar em evidência. Temos testemunhado os dias descritos pelo Apóstolo Paulo quando ele descreve os homens como “amantes de si mesmos, gananciosos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobediente aos pais, ingratos, ímpios, sem afeição natural, implacáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, inimigos do bem, traidores, atrevidos, orgulhosos, mais amigos dos prazeres do que amigos de Deus, tendo aparência de piedade, mas negando-lhe o poder.” (2 Tm.2-5)

Cabe-nos alertar que essa tendência penetra áreas de nossa convivência que deveriam estar protegidas por causa do constante cuidado e convivência: A Igreja e a família.

Somos desafiados diariamente a desenvolvermos um caráter eminentemente cristão. O ambiente familiar é o mais indicado para este trabalho de aperfeiçoamento de nosso caráter. Digo isso por ser o lugar onde estamos mais à vontade quanto à proteção da aparência, ou seja, onde somos o que somos. Tenho, como pastor, testemunhado crises e até destruição de famílias pelo fato de ser assumida a “postura dos últimos dias”, como registrado no texto a Timóteo citado por mim há pouco. Não há como estabelecermos valores e estratégias meramente humanas para o que foi originado nos céus. A família é um projeto sonhado nos céus e executado pelo Senhor “no principio” (Gen.1.26-29); sendo assim, a melhor forma de desenvolver a família e vê-la experimentando a vida projetada pelo Senhor, é deixando-O edificar a nossa casa. Quando lemos o Salmista, devemos entender e aplicar os princípios da Palavra na nossa relação com nosso cônjuge, nossos filhos e pais. Se não for assim, como diz o salmista, tudo será vão e inútil.

Quero convida-lo a checar o seu projeto familiar à luz das Escrituras e corrigir qualquer nuance ou deficiência existente entre o que o Senhor propõe e aquilo que está sendo vivenciado em casa. Temos a chance de viver a vida familiar com toda a realização que desejamos; é só permitir que o Senhor edifique nossa casa.

Rev. Sergio Victalino

Postar um comentário