Nenhum comentário

Orando as Escrituras – Salmo 86 (NVI – Nova Versão Internacional)

Inclina os teus ouvidos, ó Senhor, e responde-me, pois sou pobre e necessitado.
Guarda a minha vida, pois sou fiel a ti. Tu és o meu Deus; salva o teu servo que em ti confia!
Misericórdia, Senhor, pois clamo a ti sem cessar.
Alegra o coração do teu servo, pois a ti, Senhor, elevo a minha alma.
Tu és bondoso e perdoador, Senhor, rico em graça para com todos os que te invocam.
Escuta a minha oração, Senhor; atenta para a minha súplica!
No dia da minha angústia clamarei a ti, pois tu me responderás.
Nenhum dos deuses é comparável a ti, Senhor, nenhum deles pode fazer o que tu fazes.
Todas as nações que tu formaste virão e te adorarão, Senhor, glorificarão o teu nome.
Pois tu és grande e realizas feitos maravilhosos; só tu és Deus!
Ensina-me o teu caminho, Senhor, para que eu ande na tua verdade; dá-me um coração inteiramente fiel, para que eu tema o teu nome.
De todo o meu coração te louvarei, Senhor, meu Deus; glorificarei o teu nome para sempre.
Pois grande é o teu amor para comigo; tu me livraste das profundezas do Sheol.
Os arrogantes estão me atacando, ó Deus; um bando de homens cruéis, gente que não faz caso de ti procura tirar-me a vida.
Mas tu, Senhor, és Deus compassivo e misericordioso, muito paciente, rico em amor e em fidelidade.
Volta-te para mim! Tem misericórdia de mim! Concede a tua força a teu servo e salva o filho da tua serva.
Dá-me um sinal da tua bondade, para que os meus inimigos vejam e sejam humilhados, pois tu, Senhor, me ajudaste e me consolaste.

1o Passo: Vamos orar? Vamos juntos à presença do Pai e ofereçamos a nossa vida, com o coração grato por esta oportunidade de Leitura. Que Ele guie a nossa vida, o nosso dia, e assim, dedicamos o nosso tudo a Ele. Minha oração é que em sua vida este momento de Leitura Oração seja uma oportunidade para Conhecer mais de Deus pelas Escrituras, Confiar mais firmemente em Deus e Conviver mais profundamente com Deus. Agora, rogue ao Senhor pela iluminação do Espírito Santo sobre a leitura do Salmo 86.

2o Passo: Leia pausadamente todo o Salmo 86. Este Salmo de Lamento (a palavra hebraica tephillah, pode indicar uma oração de súplica) é atribuído a Davi (a palavra “servo”, usada tanto no início v. 2 como no fim do salmo v. 16, aponta para o status real de Davi que foi chamado por Deus “meu servo”), fazendo deste Salmo 86 o único no terceiro livro de Salmos em meio aos Salmos de Coré. Ele certamente tem em mente, por um lado, a consciência da precariedade e da necessidade do ser humano caído, e, por outro lado, a alegria graciosa no único Deus misericordioso, o Deus da Aliança. As circunstâncias que envolvem o salmista não são claras, mas é nítido que neste Salmo 86 “as orações e as santas meditações se entrelaçam com vistas a nutrir e confirmar a fé, irmanando-se com louvores e ações de graças”, pois “parecendo difícil, segundo o critério da razão carnal de Davi, escapar das angústias com que se via cercado, ele confronta suas conclusões com a infinita bondade e poder de Deus. Não espera meramente ver-se livre de seus inimigos; ele também ora para que o temor de Deus seja implantado e firmemente estabelecido em seu coração” (Calvino). O salmo é composto de uma maneira bem simétrica, contendo cinco estrofes, com a primeira e a última tendo quatro versículos, e as demais tendo cada uma três versículos. É perceptível que o autor faz referências a outras partes do Antigo Testamento, o que nos leva a concluir que “a Escritura bem conhecida tem sido moldada num novo cântico. As passagens bíblicas memorizadas devem ter sempre por base a oração privada e corporativa” (Harman). O Salmo 86 começa com um clamor pelo livramento de Deus para a aflição (v.1-5) e para que o Senhor escutasse a súplica que estava sendo feita. Segue-se declarações de reconhecimento do caráter de Deus (v.8-10), bem como um pedido para que tal reconhecimento levasse ao louvor para sempre (v.11-13). Isto serve de base para a comparação feita pelo salmista entre o caráter de Deus e a impiedade dos homens maus (v.14,15), encerrando com um novo clamor para que a benignidade de Deus para com o servo do Senhor (v. 16,17)

3o Passo: Vamos orar novamente? Ao mesmo tempo que você relembra o que o Salmo 86 diz, conduza seus pensamentos e palavras na direção do que foi lido. Lembre-se: orar é conversar com Deus, falando e ouvindo, numa santa e abençoada interação. Fale com Ele sobre o que você leu no Salmo e deixe o Espírito Santo conduzir esta conversa em oração.

4o Passo: Leia pausadamente todo o Salmo 86 novamente. E aí? O que você achou deste Salmo? Por que Deus inspirou Davi para demonstra quão gritante é a diferença entre o caráter santo e bom de Deus e o caráter humano mau e impenitente? Recorde de algumas expressões sobre o homem e também sobre Deus. O que mais lhe chamou a atenção? Sublinhe, anote ou marque de alguma forma para não esquecer. Tudo isto para que fique claro em sua mente: qual é a lição ou verdade central sobre este Salmo 86 que você resumiria em uma frase? Há como perceber no Salmo a pessoa de Cristo como o verdadeiro Servo Fiel do Senhor? E, finalmente, como esta Leitura do Salmo 86 e aquilo que você aprendeu e se fixou em sua mente vai lhe fortalecer em sua vida devocional.

5o Passo: Vamos orar este Salmo 86? Eu oro este Salmo assim:

“Eis que me achego a ti, Deus de toda bondade e misericórdia, como um peregrino carente da tua ajuda.
Tu és o verdadeiramente fiel que fortalece o meu coração para que retribua com a integridade de coração que forjas em mim.
Responde-me, quando clamo a ti, pois sou teu servo.
Fizeste-me exclusivamente teu pela Aliança com teu filho, Jesus Cristo, a fiel testemunha.
Guarda a minha existência sobre a terra, porque a minha confiança deposito em ti.
A alegria da tua presença é porque tu és bondoso e cheio de perdão para com os que te temem.
Ninguém é comparável a ti, nem há outro Deus tão gracioso como tu és, Senhor, meu Pai.
Quero andar no teu caminho, porque é caminho de verdade e vida.
Nas veredas da tua justiça mostras os sinais da tua bondade para comigo e por isso, te sou grato para sempre”.

Deus o abençoe e até amanhã com o Salmo 87.

Postar um comentário