Nenhum comentário

Orando as Escrituras – Salmo 130 (NVI – Nova Versão Internacional)

Das profundezas clamo a ti, Senhor;
Ouve, Senhor, a minha voz! Estejam atentos os teus ouvidos às minhas súplicas!
Se tu, Soberano Senhor, registrasses os pecados, quem escaparia?
Mas contigo está o perdão para que sejas temido.
Espero no Senhor com todo o meu ser, e na sua palavra ponho a minha esperança.
Espero pelo Senhor mais do que as sentinelas pela manhã; sim, mais do que as sentinelas esperam pela manhã!
Ponha a sua esperança no Senhor, ó Israel, pois no Senhor há amor leal e plena redenção.
Ele próprio redimirá Israel de todas as suas culpas.

1º Passo: Vamos orar? Apresentamos nossa vida e este dia diante do Senhor Deus Altíssimo, com a mente cheia de pensamentos de gratidão porque Ele nos concede viver. Temos confiança que Ele também atende à nossa súplica para que o Espírito Santo nos ilumine a compreensão desta Leitura de hoje. Aproveitemos a oportunidade de Conhecer mais, Confiar mais firmemente nele e com Ele Convivermos mais profundamente.

2º Passo: Leia pausadamente todo o Salmo 130. Alguns salmos são penitenciais ou de lamento ((Sl 6,32,38,51,102,130,143) e neste aqui, apesar de ser um salmo cantado nas peregrinações para Sião, é possível perceber o clamor vindo das profundezas do desespero. Na história da igreja cristã, ele é freqüentemente conhecido por suas palavras iniciais em latim: De profundis, e de certa forma também revela a profundidade do clamor por auxílio, pela misericórdia de Deus que é capaz de apagar nossos pecados e iniqüidades.

3º Passo: Vamos orar novamente? Ao mesmo tempo que você relembra o que o Salmo 130 ensina, ore ao Senhor, direcionando sua reflexão, sentimentos e palavras para aquilo que você for sendo lembrado, pelo Espírito Santo, das palavras do Salmo 130, tão encorajadoras e, ao mesmo tempo, que apontam para o nosso Senhor Jesus, em nome de quem você deve sempre orar. Ele é Aquele em quem “há amor leal e plena redenção”. Nesta conversa com o Pai, fale com Ele sobre o que você leu no Salmo e deixe o Espírito Santo conduzir este santo diálogo em oração.

4º Passo: Leia pausadamente todo o Salmo 130 novamente. Neste momento da segunda leitura, o Espírito Santo vai leva-lo a algumas das palavras e expressões que mais lhe chamaram a atenção, e que são especificamente o que Deus quer que fique fixado em sua mente. Se preferir, sublinhe, anote ou marque de alguma forma aquilo que mais lhe chama a atenção. Porém, não esqueça da tarefa importante: o que o Salmista queria mesmo dizer, se você pudesse resumir em uma ou duas frases. Então, como as verdades deste Salmo 130, reforçam a nossa confiança na pessoa e obra de Cristo em seu favor? Ao mesmo tempo, como este Salmo 130 estimula você a responder ao Senhor com uma vida mais madura e santa espiritualmente? Do que você precisa se livrar que lhe atrapalha e o que você precisa adotar como prática espiritual para lhe conduzir ao desejado pelo Senhor para sua vida.

5º Passo: Vamos orar este Salmo 130? Como você reescreveria em oração, mesmo que resumindo bastante, este Salmo 130 em suas próprias palavras? Eu oro assim:
“Meu clamor sobe ao trono da tua Graça, ó Deus Altíssimo e Bendito Senhor.
É do lugar mais íntimo do meu coração e na angústia da minha alma, que flui a minha certeza de que teus ouvidos ouvem as minhas súplicas.
É teu perdão que sustém a minha confiança em ti, e por isso, teu amor e graça me constrangem a ser santo como tu és e grato por tudo que tens feito em meu favor.
Se há esperançosa confiança em mim é porque anseio por tua intimidade, com a certeza de que após a noite mais sombria, os raios da tua misericórdia resplandecem e iluminam minha vida.
Vale a pena, ó povo da Aliança, confiar neste Deus, pois Ele é o perfeito Redentor”.

Postar um comentário