Nenhum comentário

Orando as Escrituras – Salmo 132 (NVI – Nova Versão Internacional)

Senhor, lembra-te de Davi e das dificuldades que enfrentou.
Ele jurou ao Senhor e fez um voto ao Poderoso de Jacó:
“Não entrarei na minha tenda e não me deitarei no meu leito;
não permitirei que os meus olhos peguem no sono nem que as minhas pálpebras descansem,
enquanto não encontrar um lugar para o Senhor, uma habitação para o Poderoso de Jacó”.
Soubemos que a arca estava em Efrata, mas nós a encontramos nos campos de Jaar:
“Vamos para habitação dele! Vamos adorá-lo diante do estrado de seus pés!
Levanta-te, Senhor, e vem para o teu lugar de descanso, tu e a arca onde está o teu poder.
Vistam-se de retidão os teus sacerdotes; cantem de alegria os teus fiéis”.
Por amor ao teu servo Davi, não rejeites o teu ungido.
O Senhor fez um juramento a Davi, um juramento firme que ele não revogará: “Colocarei um dos seus descendentes no seu trono.
Se os seus filhos forem fiéis à minha aliança e aos testemunhos que eu lhes ensino, também os filhos deles o sucederão no trono para sempre”.
O Senhor escolheu Sião, com o desejo de fazê-la sua habitação:
“Este será o meu lugar de descanso para sempre; aqui firmarei o meu trono, pois esse é o meu desejo.
Abençoarei este lugar com fartura; os seus pobres suprirei de pão.
Vestirei de salvação os seus sacerdotes e os seus fiéis a celebrarão com grande alegria.
“Ali farei renascer o poder de Davi e farei brilhar a luz do meu ungido.
Vestirei de vergonha os seus inimigos, mas nele brilhará a sua coroa”.

1º Passo: Vamos orar? Desde o alvorecer até o por do sol este é o dia que o Senhor fez, alegremo-nos nele. Assim, comecemos bem para terminarmos bem. Vamos agradecer juntos ao Deus que nos criou, remiu, sustenta e direciona a nossa vida. Consagremos a Deus o nosso dia e nos revistamos da sua Palavra. Conheçamos mais de Deus pelas Escrituras, Confiemos mais em Deus e Convivamos mais profundamente com Deus. Ó Deus, ilumine a leitura das Sagradas Escrituras!

2º Passo: Leia pausadamente todo o Salmo 132. O autor deste Salmo Real – possivelmente, Salomão – escreveu tendo como base o cumprimento da promessa de Deus (II Samuel 7:16) acerca de Davi e sua descendência. Na verdade, o cumprimento pleno da promessa – de que sempre haveria um descendente seu no trono de Israel – cumpre-se plenamente em Jesus. Assim, este Salmo é Messiânico. Ele começa suplicando ao Deus da Aliança que relembre a fidelidade de Davi e seu desejo de construir o templo (v.1-5), e o culto e adoração dos filhos de Judá (v.6,7), a promessa a Davi sobre o lugar de adoração (v.8-10) e então relembra a promessa de Jeová (v.11,12), a benção e a vitória sobre os inimigos (v.13-18).

3º Passo: Vamos orar novamente? Ao mesmo tempo que você relembra o que o Salmo 132 diz, deixe Deus, pelo seu Espírito, guiar essa conversa com Ele, que chamamos de oração. Peça que o Salmo lido seja como um espelho que reflita a perspectiva de Deus sobre como Ele lhe vê e tudo que a você se relaciona, em termos do que o Salmo trata como tema: o cumprimento

4º Passo: Leia pausadamente todo o Salmo 132 novamente. O que mais lhe chamou a atenção? Se você tivesse que resumir este Salmo, para você qual seria uma expressão que diria tudo? Você consegue se ver neste Salmo? Pare um pouco e pense. Sublinhe, anote ou marque de alguma forma aquilo que se fixou em sua mente. Lembre que o objetivo dessa releitura é tríplice: ser capaz de tirar uma lição ou verdade central sobre este Salmo 132 em uma frase. Segundo, entender como este Salmo 132 descreve a pessoa de Jesus como nosso Redentor e o cumprimento pleno da Aliança de Deus conosco. Terceiro, o caminho para uma vida reta com Deus, por meio da renovação desta Aliança, que corrige as tendências carnais da sua natureza pecaminosa e incentiva disciplinas espirituais para nosso crescimento espiritual.

5º Passo: Vamos orar este Salmo 132? Coloque-se como a própria pessoa deste Salmo 132 e quem sabe, reescreva mais ou menos como segue:
“Ó Senhor Deus da Aliança,
Deus Altíssimo cheio de poder e majestade, que reinas sobre tudo e sobre todos.
Tu que governas sobre tronos, poderes e principados nos céus e na terra.
Senhor absoluto, porém cheio de graça e compaixão para com teus filhos e servos.
Supres nossas necessidades de pão e proteção.
Em Sião reuniste o teu povo por fidelidade à tua promessa, mas no coração dos que amam o Redentor habita por todo o sempre.
Em nós e por nosso meio fazes brilhar a luz do teu Ungido!”

Deus o abençoe e até amanhã com o Salmo 133.

Postar um comentário