Nenhum comentário

Cuidando do missionário

“Alegrei-me, sobremaneira, no Senhor porque agora, mais uma vez, renovastes a meu favor o vosso cuidado…” (Fil.4.10)

O Texto acima revela que a prática do cuidado para com o missionário fazia parte da prática da Igreja Primitiva. A comunidade de Filipo continuamente era mantenedora e cuidadora do Apóstolo Paulo e dos seus companheiros.

Atravessamos um momento histórico de mudanças na relação Igreja e missionário. As exigências feitas pelos campos nos últimos anos, principalmente os transculturais, têm lançado os nossos comissionados em lutas que superam aquelas que nossos antepassados vivenciaram. A globalização, benéfica em alguns aspectos, torna-se também peso para eles. A politização das relações internacionais, a facilidade de acesso a informações pessoais, entre outras, colocam nossos obreiros em posições cada vez mais vulneráveis. Isso tem reflexo em sua agenda, nas suas abordagens e, principalmente, em suas emoções. Os missionários que trabalham na própria cidade em que se localiza a Igreja, também têm suas lutas peculiares. Estamos sendo chamados para um envolvimento com nossos missionários que transcenda a manutenção financeira e as informações de campo. Precisamos compreender que a palavra “cuidado” precisa fazer parte do vocabulário missiológico de nossas comunidades e prática em nossa missiologia. Sendo assim, precisamos ampliar nossa compreensão da prática do Cuidado Integral do Missionário (CIM).

Nesse sentido, a Igreja Missionária está sendo desafiada a ser cada vez mais Igreja Cuidadora. A Igreja Cuidadora é caracterizada pela aproximação com os seus missionários e a disposição de suprir cada uma das suas necessidades, que vão muito além das materiais.

Cuidado missionário é um investimento contínuo de recursos pelas agências missionárias, igrejas e outras organizações missionárias para a criação e desenvolvimento do pessoal envolvido em missões. Focaliza-se em cada um que está nas missões (missionários, administração, crianças e famílias) e faz assim durante todo o curso do ciclo vital do missionário, ou seja, do recrutamento até a aposentadoria. (O’DONNELL, Cuidado Integral do Missionário, Descoberta, 2004, p.17)

A Igreja Presbiteriana de Boa Viagem tem aplicado princípios de Cuidado para com os comissionados, com os quais a nossa comunidade está envolvida. O Núcleo de Missões da IPBV tem sido o instrumento para este cuidado. Você também pode fazer parte deste ministério.

Rev. Sergio Victalino, adaptado do livro de sua autoria, “Igreja Missionária, Igreja Cuidadora”.

Postar um comentário