Nenhum comentário

Orando as Escrituras – Salmo 149 (ARA – Almeida Revista e Atualizada)

Aleluia!
Cantai ao SENHOR um novo cântico
e o seu louvor, na assembleia dos santos.
Regozije-se Israel no seu Criador,
exultem no seu Rei os filhos de Sião.
Louvem-lhe o nome com flauta;
cantem-lhe salmos com adufe e harpa.
Porque o SENHOR se agrada do seu povo
e de salvação adorna os humildes.
Exultem de glória os santos,
no seu leito cantem de júbilo.
Nos seus lábios estejam os altos louvores de Deus,
nas suas mãos, espada de dois gumes,
para exercer vingança entre as nações
e castigo sobre os povos;
para meter os seus reis em cadeias
e os seus nobres, em grilhões de ferro;
para executar contra eles a sentença escrita,
o que será honra para todos os seus santos.
Aleluia!

1o Passo: Vamos orar? Um novo dia do Senhor, no Senhor para o Senhor! Dele vem cada segundo da nossa existência, por isso o dia é dele! Por Ele vem cada oportunidade em cada dia, nada foge de sua Providência. Nele existimos, nos movemos e realizamos tudo, mas nada alheio ao governo e provisão dEle, porque vivemos Coram Deo (Diante de Deus). E para Ele é toda a nossa vida, porque vivemos Soli Deo Gloria (Somente para a Glória dEle). Vamos agradecer juntos com o coração cheio de reconhecimento a Deus pelo que Ele é e pelo que Ele tem feito em sua vida. Que que este momento de Leitura seja para Conhecer mais de Deus pelas Escrituras, Confiar mais em Deus e Conviver mais profundamente com Deus. Suplique pela iluminação do Espírito Santo sobre a leitura do Salmo 149.

2o Passo: Leia pausadamente todo o Salmo 149. Este Salmo para usar no context de um culto comunitário tem no louvor ao Deus da Aliança sua principal ênfase. No entanto, este louvor está relacionado também ao exercício da justiça e do juízo divino sobre ímpios, exatamente assim como Deuteronômio 7, quando Deus se mostra como um pai compassivo sobre os que o temem, e um juiz severo para com aqueles que o odeiam. Então, há um olhar para a história do relacionamento de Deus com seu povo, e principalmente, a antecipação da futura plenitude do Reino de Deus com seu povo. O passado, o presente e o futuro são ligados pelo decreto eterno de Deus (v. 9). O salmista inicia convocando o povo para louvar e regozijar-se no Senhor (v.1,2), de modo efusivo e em memória da Aliança que garante o favor do Senhor para com eles (v.3,4), diferentemente do juízo para com aqueles que o rejeitam, não o temem e vivem contrariamente à sua Lei (v.8,9)

3o Passo: Vamos orar novamente? Ao mesmo tempo que você relembra o que o Salmo diz, conduza seus pensamentos e palavras na direção do que foi lido. Lembre que orar é conversar com Deus. Fale com Ele sobre o que você leu no Salmo 149 e deixe o Espírito Santo conduzir esta conversa em oração.

4o Passo: Leia pausadamente todo o Salmo 149 novamente. Leia novamente este Salmo 149 e reflita, na medida em que for lendo, procurando ver situações vividas por você que se encaixam exatamente naquilo que ele nos ensina. As preciosas verdades deste Salmo não podem ser esquecidas. Revisite agora algumas das palavras e expressões que mais lhe chamaram a atenção. Detenha-se sobre elas. Sublinhe, anote ou marque de alguma forma aquilo que se fixou em sua mente. Mais importante: se você fosse tirar uma lição ou verdade central sobre este Salmo 149 como você resumiria em uma frase? Finalmente, como a descrição deste Salmo 149 se relaciona com Cristo, como Mediador deste aliança que faz Deus ser misericordioso para conosco? Como as verdades deste Salmo 149 reforçam a nossa confiança na pessoa e obra de Cristo em seu favor? Como este Salmo 149 corrige as tendências carnais da sua natureza pecaminosa, quando não refletimos nas nossas finitudes? O que este Salmo 149 incentiva a que você passe a fazer com disciplina espiritual para seu crescimento espiritual?

5o Passo: Vamos orar este Salmo 149? Coloque-se como a própria pessoa deste Salmo 149 e quem sabe, reescreva mais ou menos como segue:
“Louvado seja o Senhor com alegria pelo povo que lhe é chegado.
Ele é o Altíssimo e Eterno Deus, mas também o Compassivo e Benigno Pai. Aleluia!
Na presença do povo do Senhor canto com alegria uma canção de adoração que se renova a cada dia, assim como a tua misericórdia a cada manhã.
Ao Filho que nos fez agradáveis a Deus e de salvação nos revestiu, embora por natureza sejamos pecadores.
E quando o Senhor, o Reto Juiz, levantar-se do seu trono para descerrar sua espada de juízo, que a justiça e santidade de Deus se manifestem, conforme o decreto eterno:
Ele honra aos que chama para si e te honram, e julgas aos ímpios que não te temem.
Para sempre seja louvado o nome do Senhor!”

Deus o abençoe e até amanhã com o Salmo 150.

Postar um comentário