Nenhum comentário

Perdoar é perder qualquer direito de manter uma pessoa cativa a um erro que tenha cometido.

“Somos como animais quando matamos. Somos mais parecidos com homens quando julgamos e somos muito parecidos com Deus quando perdoamos.”

 Thomas Adams disse: Os pecados são remidos, como se nunca tivessem sido cometidos. John Bunyan acrescentou: Nenhum filho de Deus peca a ponto de se tornar incapaz de perdão. A palavra perdão vem da palavra grega aphiemi. Significa libertar-se, deixar ir, liberar ou libertar completamente. Foi usada em um sentido secular nos tempos do Novo Testamento em referência ao cancelamento de uma dívida ou a liberação de alguém da obrigação de um contrato. Assim, significa perder qualquer direito de manter uma pessoa cativa a um erro que tenha cometido. Perdão, literalmente, significa mandar embora.  O significado fundamental do perdão é afastar uma ofensa. Foi usada para indicar o envio de um objeto ou pessoa. Mais tarde veio a incluir a libertação de alguém da obrigação da dívida. Em sua forma final, chegou a abraçar o princípio da liberação da punição por algum delito. O N.T. grego, a Septuaginta, continha muitas dessas ideias. No V.T. perdão falava em libertar um prisioneiro ou remeter uma dívida. O Novo Testamento contém 142 referências a esta palavra, destas, 47 estão em Mateus, 34 em Marcos, 34 em Lucas e 14 em João. Isso deixa apenas 13 para o restante do Novo Testamento. Em outras palavras, o perdão está intimamente ligado à vida de Cristo. Deus é a grande fonte do perdão. No Pai nosso oramos pelo perdão dos nossos pecados (Mt 6:12). Quando João Batista veio, ele proclamou a necessidade de tal perdão (Mc 1:4). Jesus confirmou sua divindade perdoando pecados (Lc 7:47). Em seus últimos dias na terra, Jesus exortou seus discípulos a proclamarem perdão em todo o mundo. O sermão do Pentecostes de Pedro terminou com um convite ao perdão (Atos 2:38), que era parte integrante da pregação apostólica. Paulo também enfatizou o perdão dos pecados (Ef 1:7). Da mesma forma, o apóstolo João deu ênfase primária ao perdão (1João 1:9). Outro aspecto é o perdão que as pessoas demonstram umas às outras. No Sermão da Montanha, somos perdoados quando perdoamos os outros (Mt 6:12-14). O significado básico de perdão é mandar embora. Vê-se isso nas ilustrações das narrativas do Evangelho. O principal significado, no entanto, é o perdão, no qual se retiram todos os ressentimentos e se esquecem do mal feito. Eis a majestosa importância espiritual desta palavra. Quando Deus no Calvário pagou a penalidade do pecado humano satisfazendo as justas exigências de sua santa lei, Ele afastou o pecado (junto com sua culpa, corrupção e penalidade). Henry Ward, clérigo congregacional, disse: Eu posso perdoar, mas não posso esquecer, é só uma maneira de dizer: Eu não vou perdoar. Em outras palavras, o perdão implica esquecimento. Alice Cary disse: Nada neste mundo perdido carrega a marca de Cristo tão seguramente como perdão.

Rev. Marcelo Mauricio

Postar um comentário